Artista robótico preso por 10 dias no Egito

Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

O robô artista foi construído em 2019, e viaja normalmente pelo mundo em uma mala.

Ai-da, nome da artista robótica tinha uma exposição para exibir suas artes ao lado das grandes pirâmides do Egito na quinta-feira, a exposição quase foi cancelada depois que o robô e seu projetista humano “Aidan Meller” foram detidos.

Todo incidente se deu assim que os guardas começaram a notar os olhos de Ai-da, que são mini câmeras.

Ai-da e Aidan ficaram detidos na fronteira até a liberação da alfândega na noite de quarta-feira, horas antes do início da mostra.

“O embaixador britânico tem trabalhado durante a noite para libertar Ai-Da, mas estamos prontos para o trabalho agora” disse Aidan Meller. Todo esforço que têm sido feito para liberar Aida “É muito estressante” ainda comentou.

Segundo “The Guardian” toda preocupação levantada pelas autoridades egipcias são devido à preocupações de que a robô faça parte de um plano de espionagem.

A artista possui um modem, o qual Meller informou que é possível retirar. Ele completou “Posso retirar o modem, mas não consigo arrancar os olhos”.

A artista robótica foi batizada em homenagem À pioneira da computação Ada Lovelace. O projeto multimilinário de Aida foi concluído em 2019 e à medida que a Inteligência Artifical melhora ele é atualizado.

Ai-da têm uma exposição programada para o dia 7 de novembro , na qual terá uma série de artistas egipcios e internacionais importantes.

Dentro do seu mundo!